Muitos anos depois… o reencontro?

Em pleno Baixo Alentejo, um velho Alentejano entra numa camineta da carrêra, senta-se num banco mesmo em frente a um punk de cabelos compridos, com uma crista de cabelo parecida com a de um galo e com madeixas verdes, azuis, rosa e vermelhas.
O velho fica a olhar para o punk e o punk a observar o velho, ambos calados.
O punk vai ficando cada vez mais nervoso, até que não aguenta mais e pergunta ao velho:
– O que foi, amigo? Você nunca fez nada de diferente, quando era jovem?
O velho responde:
– Atão nã havera de fazeri?
Quando era gaiato fui ao respectivo de uma galinha… E, quando o vi, pensei cá com os mê botões:
– “…Será que este cabr*o é mê filho?!…”

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *