Exageros

Era uma mulher que tinha os dentes tão amarelos, tão amarelos que sempre que sorria o trnsito abrandava.

Havia uma mulher que era tão magra, tão magra que comeu uma ervilha e julgou que estava grávida.

Era uma vez um rapaz tão burro, tão burro, tão burro, que fez análises ao sangue e reprovou…

Conheci um gajo que era tão racista, mas tão racista que bebia whisky dquo;Black & White” em copos separados!

Era um gajo tão preguiçoso, mas tão preguiçoso que se levantava todos os dias às 5 da manhã para estar mais tempo sem fazer nada!

Era um velhinho, tão velhinho que já não tinha espermatozóides, tinha espermatossauros!

Havia um anão tão baixo, tão baixo, que quando lhe doíam os calos, pensava que lhe doía a cabeça.

Era uma mulher tão beata, tão beata que o padre… fumou-a!

Havia um homem que tinha uma boca tão grande que cada vez que queria dizer 100, tinha de fechar metade, senão dizia 200…

Era uma mulher tão tarada sexual, tão tarada sexual que calçava 38 e comprou uns sapatos 36 só para f**er os pés.

Era um homem com tanta caspa, tanta caspa que sempre que chegava a algum lado fazia: – É Natal! É Natal!

Era um homem tão magro, mas tão magro que quando usava gravata ficava-lhe larga nos ombros!

Era um homem tão pequeno, tão pequeno que cuspiu para o ar e morreu afogado!

Era um homem tão gordo, mas tão gordo que, quando caiu da cama caiu para os dois lados!

Era um homem tão alto, tão alto que quando comia um iogurte chegava ao estômago já fora do prazo!

Sim, estas piadas são tipicamente exageradas. Claro que já devem conhecer muitas, mas ficam aqui na mesma

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *