Alentejano no tribunal

No tribunal – O Juiz deve ouvir as duas partes.

Ti Maneli, alentejano de Castro Verde, pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu num acidente de trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do outro carro ao tribunal.

No tribunal, o advogado do réu começou por perguntar ao Ti Maneli:
– O Senhor, na altura do acidente, não disse: “Estou óptimo”?

Ti Maneli responde:
– Bem, eu vou contar o que aconteceu. Eu tinha acabado de colocar minha mula favorita na camionete …
– Eu não pedi detalhes! – interrompeu o advogado.
– Responda somente à questão: O Senhor não disse, na cena do acidente: “Estou óptimo”?
– Bem, eu coloquei a mula na camionete e estava descendo a rua…

O advogado interrompe novamente e diz:
– Meritíssimo, estou tentando estabelecer os factos. Na cena do acidente, este homem disse ao soldado da GNR que estava bem. Agora, várias semanas após o acidente, ele está tentando processar o meu cliente, e isto não pode ser. Por favor, poderia dizer-lhe que deve responder somente à minha pergunta!
Mas, nesta altura, o Juiz mostra-se muito interessado na resposta do Ti Maneli e diz ao advogado:

– Eu quero ouvir a versão dele.

Ti Maneli agradece ao Juiz e prossegue:

– Como eu estava dizendo, coloquei a mula na camionete e estava descendo a rua, quando uma pick up passou o sinal vermelho e bateu num lado da minha camionete. Eu fui lançado fora do carro, para um lado da rua e a mula foi lançada pró outro lado. Eu fiquei muito ferido e mal me podia mexer. Mas eu conseguia ouvir a mula zurrando e grunhindo e, pelo barulho, percebi que ela estava muito ferida. Em seguida, chegou o soldado da GNR, ele ouviu a mula gritando e zurrando e foi ver como ela estava. Depois de ter olhado bem para a mula, abanou a cabeça, pegou na pistola e deu-lhe três tiros. Depois ele atravessou a estrada com a arma na mão, olhou para mim e disse:

– A sua mula estava muito mal e eu tive que a abater. E o senhor, como é que se está a sentir?
– Aí eu pensei bem e disse: Eu?… eu estou óptimo ! (Atão… ia dizer que estava mal, não???)

A inocência pede ajuda

Enquanto fazia o seu relatório, na porta de uma escola de ensino fundamental, um policial foi interrompido por um menino de aproximadamente 6 anos. Olhando o uniforme de cima a baixo do policial, o menino perguntou:

“_O senhor é um policial?”

“_Sim “,respondeu o policial que continuou a escrever o seu relatório.

“_Minha mãe disse que toda vez que eu precisar de ajuda é para eu procurar a polícia. Tá certo isto?

“_Sim” , respondeu o policial, ainda escrevendo o seu relatório.

“_Bem, então…”,mostrando o pé para o policial, “o senhor poderia,por favor, amarrar o meu sapato ?”

O velho no ginásio…

Homem bem maduro e bem fora de forma estava treinando no ginásio, quando viu uma garota linda por perto… E logo, entusiasmado, perguntou ao treinador:

– Qual a máquina aqui que eu devo usar para impressionar aquela coisinha boa ali?

O treinador, olhando bem para o “tiozinho” de cima a baixo, respondeu sorrindo:

– A MÁQUINA DO MULTIBANCO no corredor de entrada.

Tal tá a molenga….

Estava um velhote de gatas a olhar para o chão, chega uma pessoa ao pé dele e pergunta-lhe:

O senhor perdeu alguma coisa?

Perdi sim, um caramelo!

Então e o senhor está aqui de gatas há tanto tempo por causa de um caramelo?

É que este tem os meus dentes agarrados!……

‘há um caminho seguro para chegar a qualquer coração: o Amor’

O polícia manda parar o automobilista e diz-lhe:

O senhor vinha a fazer uma condição muito irregular…..

O senhor bebeu?

Bebi, sim…..Mandei abaixo duas garrafinhas de branco num baptizado a que fui hoje, e claro no fim tomeium digestivozito……Ah, e também bebi uns martinis antes do almoço….Uns dois ou três….Ah, e brindei com champanhe, claro está!

E tenho aqui esta cervejita, também, que trouxe para o caminho e que vai a meio…..

O senhor vai ter que sair da viatura, para soprar o balão.

Porquê, senhor guarda?….

Não acredita em mim?……

A SOGRA

Um marido ganhou num sorteio, 3 passagens para Jerusalém.

Chegou em casa, contou para a esposa, mandou-a arrumar as malas e
foi ligando para chamar também a mãe dele, quando começou uma grande
discussão, um grande debate, com a esposa que queria levar a mãe dela.
Para dar final na briga ele concordou em levar a mãe dela (a sogra).

Chegando lá, estavam visitando os locais onde Cristo passou quando de
repente a sogra, emocionada, passa mal.

Levam a velha para o hospital e ela acaba morrendo.

O marido conversando com o pessoal do hospital, para ver o que ia
fazer, perguntou quanto custava o enterro em Jerusalém.

Disseram que na moeda Portuguesa, seriam uns 1.000,00 €.
Perguntou também quanto ficaria para mandar o corpo para o Portugal.
Responderam que com o transporte e tudo ficaria uns 10.000,00 €.

O marido então escolheu mandar para Portugal.
O pessoal do hospital e a esposa olharam espantados para ele sem
entender, e perguntaram por que mandar o corpo para Portugal se é
muito mais caro?

O marido respondeu: –
– Vocês já tiveram um caso de ressurreição aqui… Prefiro não arriscar…

Uma questão de limpeza

Dois executivos estão numa vilazinha a tratarem da compra dum terreno. Com um calor desgraçado e sem escolha, entram no único café do local, mais parecido com uma taberna rasca.

Pedem duas cervejas e um deles adverte logo o empregado:

– Copo limpo, ouviu bem?

Uns minutos depois o empregado volta com as cervejas e dois copos, perguntando:

– Quem pediu o copo limpo?

Os alentejanos são terríveis

Os alentejanos são terríveis

O alentejano está a comer ao balcão de um restaurante na estrada,
quando entram três motoqueiros de Lisboa, tipo “Abutres”
(aqueles gajos que vestem roupas de couro preto, cheias de coisas
cromadas eque gostam de mostrar sua força quando estão em bando).

O primeiro, vai até ao alentejano, apaga o cigarro em cima do
bife dele e vai sentar-se na ponta do balcão.

O segundo, vai até o alentejano, cospe no copo dele e vai
sentar-se na outra ponta do balcão.

O terceiro, vira o prato do alentejano e também vai sentar-se
junto dos outros…

Sem uma palavra de protesto, o alentejano levanta-se, põe o
boné, já gasto, na cabeça e vai-se embora.

Depois de algum tempo, um dos motoqueiros diz ao empregado do restaurante:

– Aquele gajo não era grande homem!

– Era mesmo um banana, remata o segundo motoqueiro.

E o empregado:

– Nem grande motorista … Acabou de passar, com o camião TIR
dele, por cima de três motas que estavam ali paradas!!!

Exageros

Era uma mulher que tinha os dentes tão amarelos, tão amarelos que sempre que sorria o trnsito abrandava.

Havia uma mulher que era tão magra, tão magra que comeu uma ervilha e julgou que estava grávida.

Era uma vez um rapaz tão burro, tão burro, tão burro, que fez análises ao sangue e reprovou…

Conheci um gajo que era tão racista, mas tão racista que bebia whisky dquo;Black & White” em copos separados!

Era um gajo tão preguiçoso, mas tão preguiçoso que se levantava todos os dias às 5 da manhã para estar mais tempo sem fazer nada!

Era um velhinho, tão velhinho que já não tinha espermatozóides, tinha espermatossauros!

Havia um anão tão baixo, tão baixo, que quando lhe doíam os calos, pensava que lhe doía a cabeça.

Era uma mulher tão beata, tão beata que o padre… fumou-a!

Havia um homem que tinha uma boca tão grande que cada vez que queria dizer 100, tinha de fechar metade, senão dizia 200…

Era uma mulher tão tarada sexual, tão tarada sexual que calçava 38 e comprou uns sapatos 36 só para f**er os pés.

Era um homem com tanta caspa, tanta caspa que sempre que chegava a algum lado fazia: – É Natal! É Natal!

Era um homem tão magro, mas tão magro que quando usava gravata ficava-lhe larga nos ombros!

Era um homem tão pequeno, tão pequeno que cuspiu para o ar e morreu afogado!

Era um homem tão gordo, mas tão gordo que, quando caiu da cama caiu para os dois lados!

Era um homem tão alto, tão alto que quando comia um iogurte chegava ao estômago já fora do prazo!

Sim, estas piadas são tipicamente exageradas. Claro que já devem conhecer muitas, mas ficam aqui na mesma