POEMA ….

PULHÍTICUS

Os políticos do momento
Todos falhos de critérios
Com os de Belém e São Bento
Só produzem despautérios!

O zagal deste magote,
De quem a seita se orgulha,
Com a avidez de ir ao pote
Tudo quanto encontra esbulha!

Com a desculpa das crises,
Que usam como argumento,
É ver quem faz mais deslizes
Nas contas do orçamento!

Está o país bem servido
Com a gula desta gentalha.
Deixam o povo exaurido
E sem nada que lhe valha!

Os que são dos outros lados
Só fingem que dão por ela,
Têm de estar sossegados:
Comem na mesma gamela!

O da casa cor-de-rosa,
Um maestro sem batuta,
Ajuda a corja odiosa
Espoliar o povo à bruta!

São estadistas de pilhéria,
Malvados e mafarricos,
Põem o Zé na miséria
Para eles ficarem ricos!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *