O Empregado da Loja

Uma família resolve dar um passeio domingueiro para fazerem a rodagem ao carro novo. A meio do caminho, o Sr. José lembra-se que tem no porta-luvas um envelope para enviar uma carta no dia seguinte de manhã mas… esqueceu-se de comprar o selo. Resolve então tentar comprá-lo pelo caminho.

Continuam a passeata até que chegam ao Alentejo, a uma daquelas lojinhas que vende tudo e mais alguma coisa, um género de bazar.

O Sr. José entra na loja, lá estava o típico empregado alentejano, sentado, mais a dormir que acordado…

– Bom dia. Eu queria um selo, por favor.

– Bom diaaa. … … Atã, vamos lá a saberi… com” é o selo que vó”xcelência queri???

– É um selo normal…

– Mas é qui nós num temos selos normali. Temos muntos tipo di selos… tá comprendendo vó” xcelência ???

– Só preciso de um selo para um envelope.

– Atã, vamos lá a saberi… o envelopi é um envelopi grandi ou piqueno?
É que ê nã lhe vou dari um selo piquenino para um envelopi grandi e vici-versa.

– É um envelope de carta normal…

– Atã, e é uma carta de amori ou uma carta de negócios? É que eu nã lhe vou dar um selo com corações se for carta de negócios e vici-versa.

– É uma carta normalíssima…

– Atã, e a carta… é para Portugal ou para o estrangêro? É que eu nã lhe vou dari um selo mais caro se a carta fori para o nosso país e vic…

– Ó homem, dê-me um selo para a carta. Não importa qual seja…

E é subitamente interrompido… Ele vê um homem que acaba de entrar
na loja, a puxar uma corda pelos ombros, e arrastada pela corda, uma… sanita!

Chegado ao balcão, o homem pega na sanita, põe-na em cima do balcão, e diz ao empregado:

– PRONTO! AQUI ESTÁ A MINHA SANITA! OS MEUS AZULEJOS SÃO BRANCOS… O CÚ JÁ LHO MOSTREI ONTEM… AGORA, VENDA-ME UM ROLO DE PAPEL HIGIÉNICO!!!!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *