NO AUTOCARRO.

A bolinha

Uma velhota vai no autocarro e, de repente, começa a gritar:

– Ai, a minha bolinha! Onde é que está a minha bolinha! Caiu-me aqui e não a vejo! Ai a minha bolinha!

Toda aquela gente se põe à procura da bolinha, desviando os pés, procurando no chão, olhando debaixo dos bancos, todos quererem ajudar a velhinha.

A certa altura a velhinha mete o dedo no nariz, saca um macaco, começa a enrolá-lo com os dedos, e diz tranquilamente:

– Deixem lá. Não faz mal, eu faço outra.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *