O 13º Mês não existe

Os ingleses pagam à semana e claro, administrativamente é uma seca!
Mas … diz-se que há sempre uma razão para as coisas! Ora bem, cá
está um exemplo aritmético simples que não exige altos conhecimentos
de Matemática mas talvez necessite de conhecimentos médios de
desmontagem de retórica enganosa. Que é esta que constroi mitos
paternalistas e abençoados que a malta mais pobre, estupidamente
atenta e obrigada, come sem pensar!
Uma forma de desmascarar os brilhantes neo-liberais e os seus técnicos
(lacaios) que recebem pensões de ouro para nos enganarem com as suas
brilhantes teorias…

O 13º mês não existe.

O 13º mês é uma das mais escandalosas de todas as mentiras do sistema
capitalista, e é justamente aquela que os trabalhadores mais acreditam.

Eis aqui uma modesta demonstração aritmética de como foi fácil enganar
os trabalhadores.

Suponhamos que você ganha € 700,00 por mês. Multiplicando-se esse
salário por 12 meses, você recebe um total de € 8.400,00 por um ano de
doze meses.

€ 700 X 12 = € 8.400,00

Em Dezembro, o generoso patrão manda então pagar-lhe o conhecido 13º mês.

€ 8.400,00 (Salário anual) + € 700,00 (13º mês) = € 9.100 (Salário
anual mais o 13º mês)

O trabalhador vai para casa todo feliz com o patrão.

Agora veja bem o que acontece quando o trabalhador se predispõe a
fazer umas simples contas que aprendeu no 1º Ciclo:

Se o trabalhador recebe € 700,00 mês e o mês tem quatro semanas,
significa que ganha por semana € 175,00.

€ 700,00 (Salário mensal) : 4 (semanas do mês) = € 175,00 (Salário
semanal)

O ano tem 52 semanas. Se multiplicarmos € 175,00 (Salário semanal) por
52 (número de semanas anuais) o resultado será € 9.100,00.

€ 175,00 (Salário semanal) X 52 (número de semanas anuais) = € 9.100.00

O resultado acima é o mesmo valor do Salário anual mais o 13º mês

Surpresa, surpresa ? Onde está portanto o 13º Mês?

A explicação é simples, embora os nossos conhecidos líderes nunca se
tenham dado conta desse facto simples.

A resposta é que o patrão lhe retira uma parte do salário durante todo
o ano, pela simples razão de que há meses com 30 dias,
outros com 31 e também meses com quatro ou cinco semanas (ainda assim,
apesar de cinco semanas o patrão só paga quatro semanas)
o salário é o mesmo tenha o mês 30 ou 31 dias, quatro ou cinco semanas.

No final do ano o generoso patrão presenteia o trabalhador com um 13º
mês, cujo dinheiro saiu do próprio bolso do trabalhador.

Daí que, como palavra final para os trabalhadores inteligentes. Não
existe nenhum 13º mês. O patrão apenas devolve o que sorrateiramente
lhe “retirou” do salário anual.

Conclusão: Os Trabalhadores recebem o que já trabalharam e não um
adicional.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *